FOCO NA REGIÃO

Je Suis Cuisine: os pratos mais tradicionais da culinária francesa

O blog da Spicy continua a série especial sobre a França, e no seu segundo post a Revista Digital fala sobre os pratos que fizeram o país ficar conhecido por sua gastronomia. Além dos pratos típicos, você também vai conhecer as sobremesas e algumas curiosidades que vão além do preparo das refeições. Confira, o texto está delicioso.

Regiões e categorias

Parte da culinária francesa, ou melhor dizendo, da culinária que se desenvolveu na região que hoje é a França, tem suas origens em séculos atrás, como no Império Romano ou nos palácios da Era Moderna. Naqueles tempos a comunicação e a troca de ideias não eram tão comuns quanto hoje, portanto, muito antes da França tomar as fronteiras que tem hoje, a culinária de cada região se desenvolveu e fortaleceu tradições sem grandes influências umas nas outras.

É por isso que mesmo um país pequeno como a França permite que as suas tradições da cozinha sejam díspares, já que cada região tem um prato e culinária típicos.

A região da Normandia, por exemplo, por ser costeira, tem bastante uso de frutos do mar. Mas também tem muito de leite: o próprio leite, o creme de leite fresco, além dos diversos queijos, como brie, camembert e roquefort.

As regiões de Loire e Bretanha utilizam muito salmão pochê, enguias na manteiga e carpas. Provença é de clima mediterrâneo, portanto leva muito azeite, alho, ervas, saladas e peixes. E a de Champagne, como você deve imaginar, tem na sua principal tradição o vinho que leva seu nome.

A cozinha francesa tem categorias de classificação. A Cozinha Clássica Francesa, ou simplesmente Cozinha Burguesa, são pratos que começaram regionais, se tornaram populares e hoje são ícones da culinária francesa, como o ratatouille e os escargots.

Já a Cuisine Nouvelle (Nova Cozinha) são refeições leves e rápidas de fazer, numa tentativa ao longo das últimas décadas de adaptar as tradições ao novo estilo de vida francês.

A Cuisine du Terroir é regional e prioriza os ingredientes de alta qualidade encontrados na própria região, como no caso do uso do azeite no estilo mediterrâneo da gastronomia do sul da França.

Já a Haute Cuisine (Alta Cozinha) utiliza mais elementos que a Cozinha Clássica. Seus pratos são consumidos somente em ocasiões especiais, mas mesmo assim foram os responsáveis pela fama francesa de ter pratos refinados, decorados e de alto bom gosto.

Curiosidades da refeição francesa

A típica refeição francesa, no entanto, é muito bem servida. Geralmente é composta de quatro partes:

  1. 1. Entrada ou aperitivos (que pode também ser uma salada);
  2. 2. Prato principal, geralmente com carne;
  3. 3. Acompanhamento (queijo e baguete são os mais comuns);
  4. 4. Sobremesa.

A cozinha francesa é famosa pela utilização de diversos ingredientes, do aperitivo à sobremesa. Os itens abaixo são os alimentos mais comuns:

* Queijo, os mais diversos tipos, seja no prato principal, no acompanhamento, na salada ou até na sobremesa;

* Vegetais, como alho poró, beringela, batata, cebola, cenoura e abobrinha;

* Tortas que contém tomates, pêssegos, damascos, frutas vermelhas, maçãs ou uvas;

* Carnes, tanto as comuns de galinha, frango, boi e porco, como as de coelho, carneiro, sapo, caracois, codornas e até pombos(!);

* E, é claro, vinho à mesa.

Os franceses mais tradicionais acreditam que o tempo de uma refeição deve ser igual ao tempo de preparo dela. Já os franceses mais entusiasmados com o prazer de comer ficarão bastante tristes se a baguete acabar antes do queijo, ou o contrário. Um outro dado sobre a França é que lá o vegetarianismo é bastante incomum; o país parece gostar mesmo é de carne, nem que seja de invenções feitas com sapos, pombos ou caracóis.

Os pratos que são a cara da França

Confira agora a seleção de pratos que representam a rica gastronomia francesa.

Aperitivos

* Escargots: são os caracóis cozidos e servidos com muitas ervas na própria concha do animal. É um clássico francês e existe até um talher específico para consumir o estranho alimento.

* Foi Gras: significa fígado gordo. Trata-se de fígado de pato ou de ganso engordados artificialmente, e que tem sabor amanteigado e suave. Apesar das pressões dos ativistas contra esse tipo de criação de animais, o foi gras tem grande apelo na França inteira e é servido inteiro, em forma de mousse, de parfait ou de patê (mais popular).

* Sopa de cebolas: pode não ser tão conhecida, mas tem uma legião de fãs e consumidores frequentes. Sua origem foi em Lyon, mas seu toque final (a parte gratinada da cebola na sopa) é invenção parisiense.

Pratos Principais

* Blanquete de Veau: é a vitela de carne branca preparada com cenoura e manteiga. Blanquete é o molho branco guisado.

* Cassoulet: é a feijoada francesa. É uma mistura de feijão branco e partes de carnes de frango e porco.

* Coq au vin: é o “galo ao vinho”, outro clássico da história francesa, e que leva bacon, cogumelos, ervas e outros itens. É uma receita tão antiga, que sua lenda remota ao Império Romano. Júlio Cesar, seu imperador na época, mandou criar um prato em comemoração à invasão de Roma na região da Gália, onde fica a atual França.

* Cruisses de Grenouille: é simples de descrever: coxas de rã. Pode parecer muito exótico, mas, quem gosta, ama.

* Quiche Loraine: são os deliciosos quiches com sabores deliciosos: presunto e gruyère, alho francês, legumes, pesto ou roquefort. Os fãs desse prato costumam acompanhar a refeição com vinho Pinot Noir d’Alsace.

* Ratatouille: famoso pelo filme da Pixar, é um prato surgido na região provençal e tem uma forma de preparo bem rústica (seu nome vem do verbo que significa “picar”). Ela é uma mistura feita à base de legumes, sendo a beringela e o tomate os ingredientes que não podem faltar.

* Salmão poché:  é o salmão cozido aos pouquinhos numa água com temperos (court bouillon), técnica de preparo que mantém o sabor do peixe e ainda acrescenta o toque das iguarias.

Sobremesas

* Bolo mil folhas: bem conhecido no Brasil, é o bolo com diversas camadas de massa folheada com recheio de creme. Sua primeira aparição num livro de culinária data de 1615!

* Madeleine: são típicos bolinhos amanteigados com forma de concha. São tão tradicionais na França que elas até já foram eternizadas por Marcel Proust em sua obra Em busca do tempo perdido, em que ele relata longas memórias enquanto toma seu chá e degusta sua madeleine.

* Profiterole: é uma sobremesa feita com massa adocicada recheada com creme, sorvete e uma calda. Ela foi criada a pedido de Catarina de Médicis, uma iguaria real desde o século XVI.

* Tarte tatim: pode parecer apenas uma torta de maçã, mas é preparada com ordem inversa dos ingredientes, como se fosse feita a torta ao contrário. A ideia surgiu de um erro de preparo, mas o resultado se tornou num dos doces preferidos da França.

Outras sobremesas ou doces típicos que você encontra em qualquer café francês: croissant, pain au chocolat, macarons e petit gateau. Viajar à França e não provar cada um deles é digno de entrar na lista de arrependimentos da vida.

Continue com a Revista Digital e confira as próximas postagens sobre os costumes do país que é um símbolo da boa (e também da alta) gastronomia. Bon appetit!

Fontes:

http://www.mundoemsabores.com.br/

http://culinarianomundo.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *