DICAS E TÉCNICAS · PROJETO DO FIM DE SEMANA · VERÃO

Surpresa! Dá pra fazer pizza na sua churrasqueira Weber

Muitas pessoas ficam surpresas ao descobrirem que é possível assar uma pizza em uma churrasqueira. Na Weber, nós dizemos que qualquer coisa que pode ser feita na sua cozinha, provavelmente também poderia ser cozinhada na sua churrasqueira. Às vezes você só precisa do acessório correto para fazer isso acontecer. Nós, por exemplos, gostamos de usar a Pedra de Pizza, do Jamie Oliver.

Nós compramos massa fresca de pizza e então deixamos em temperatura ambiente por 30min antes de abrirmos em uma superfície polvilhada com farinha de trigo. Não se preocupe de não formar um circulo perfeito! Se isso acontecer, simplesmente diga aos seus amigos que é uma pizza rústica.

Abra a massa do tamanho e grossura que preferir e faça alguns furinhos com um garfo. Isso ajuda a prevenir possíveis bolhas que podem surgir por conta de churrasqueira quente.

Espalhe sobre a pizza uma camada generosa de farinha de milho, e então cubra com algum molho de tomate. Complete com os recheios que você gosta – meu favoritos têm sido molho barbecue, frango grelhado, cheddar e mussarela, e cebola roxa fatiada.

Pré-aqueça a Pedra de Pizza por 10~15 minutos, na sua Churrasqueira Original Kettle Premium. Após esse tempo, coloque a pizza com cuidado, feche a tampa e deixe cozinha por 10~12 minutos, ou então até a massa estar completamente cozida e dourada, e o queijo derretido.

Via Weber.com

 

FERIADOS · LANCHES · VERÃO

Hamburguer de Raclette

Hambúrguer com queijo já é daquelas combinações perfeitas, acho que foram feitos um para o outro. Sabe aquela cena que você vê o queijo derretido escorrendo por cima da carne bem temperada, abrigados pelo pão macio? Então! Agora imagina levar a famosa raclete (queijo especialmente derretido numa máquina e raspado sobre o prato do comensal) para cima do hambúrguer! Uma delícia, não é? Então vem aprender com a gente como fazer isso.

Racletteira

raclette é um prato típico suíço à base de um queijo, também tradicional por lá, chamado de raclette. Na sua preparação, o queijo é aquecido e raspado sobre os pratos dos comensais.

O termo deriva do francês racler, que significa raspar.

Vários acompanhamentos podem ser utilizados: pães, batatas, vegetais, pickles, embutidos (presunto cru, lombo defumado, salame, copa), conservas, enlatados, e como sugerimos agora por aqui, hamburguer.

Antes era muito difícil conseguir as ferramentas necessárias para o derretimento do queijo, mas agora, com a Racletteira da Boska, você pode derreter o queijo de sua preferência em casa e direto no seu hamburguer.

Hamburguer Caseiro

Bom, eu compro carne moída (fraldinha – mas podem ser outras maminha, alcatra, picanha, acém, patinho – pode até montar seu blend de carnes sempre frescas e moídas na hora, com o Moedor de Carne da Ghidini). Importante é que em torno de  10% a 15% do peso da carne seja gordura,  para que o hambúrguer fique saboroso. Aí misturo um pouco de mostarda, outro pouco de catchup, uma regada de azeite, um tanto de pimenta síria. Tudo a olho! É tudo um pouco mesmo só pra dar uma temperada. Tem gente que prefere não por nada.  Então vai só a carne mesmo! Enfim, descubra qual o jeito que prefere temperado o seu hambúrguer caseiro. Deixe essa receita fácil de Hambúrguer com a sua cara!

Agora é só misturar

Tudo pronto, grelhe seu hamburguer do jeito que preferir e cubra com o queijo. Indicamos também completar com bacon e que tal até uma bata frita?

BEBIDAS · VERÃO

Suco rosa: bebida saudável otimiza desempenho físico

Depois do suco verde, a nova sensação é o suco rosa. A receita, preparada principalmente a partir da beterraba, melhora o desempenho nas atividades físicas e facilita a recuperação dos músculos.

As nutricionistas Mila Moraes, do Goa Health Club, e Marcela Frias, da clínica Dicorp, listam os benefícios do suco rosa.

Propriedades e benefícios

Não há contraindicações para a ingestão do suco rosa.

Segundo Marcela Farias, o suco rosa é rico em vitamina C e antioxidantes. Por isso, ele promove uma “varredura” nos radicais livres que podem trazer danos para a saúde. “Além disso, a vitamina C presente no suco contribui para a produção do colágeno e isso retarda do envelhecimento, combate a flacidez, promove o fortalecimento unhas e cabelos, e combate celulites e estrias”, completa.

Mila destaca que o nitrito presente no suco é convertido em óxido nítrico (NO), o que promove a dilatação dos vasos sanguíneos, melhorando a pressão sanguínea e a absorção de nutrientes pelo corpo.

“Se não for coado, o suco oferece grande quantidade de fibras que ajudam a garantir saciedade contribuindo para o emagrecimento e auxiliando na função intestinal”, afirma Marcela.

Estudo

O suco tornou-se um sucesso na Europa depois que foram divulgadas pesquisas das Universidades de Exeter e de Copenhagen que comprovaram os benefícios da mistura nos esportes. As Universidades da Inglaterra e Dinamarca concluíram que o suco rosa potencializa o desempenho em atividades físicas em até 10%, e auxilia a recuperação dos músculos em cerca de 10% também.

Como consumir

Tome um copo de suco duas horas antes das atividades físicas.

“Não há contra indicações para a ingestão do suco rosa e o pico do óxido nítrico no corpo acontece cerca de três a quatro horas após a ingestão. Por isso, o ideal é consumi-lo tanto antes como depois dos treinos”, explica Mila.

Ainda de acordo com a nutricionista, quando tomado até duas horas antes do exercício físico, o suco ajuda a melhorar o aporte de oxigênio e nutrientes nas células musculares, melhorando o desempenho. Já depois do treino, o suco age na recuperação muscular, no aumento de massa muscular e na diminuição da fadiga. “Uma dica é tomar o suco logo após sua preparação para não perder as vitaminas”, afirma Marcela.

Receita de suco rosa com goji berry

A nutricionista Marcela ensina como fazer o suco rosa.

Bata no liquidificador:

  • 1/4 da beterraba crua
  • 1 colher de sopa de goji berry
  • 1 colher de sopa de framboesa fresca ou congelada
  • 150 ml de água de coco
  • 50 ml de suco de laranja

Via Vix.com

DICAS E TÉCNICAS

Entenda a diferença entre os tipos de facas: faca de cerâmica, de aço e de bambu

Cozinha montada, é hora de escolher os utensílios, e por que não começar pela faca? Entenda a diferença entre os diversos materiais e descubra o que mais combina com você

Para preparar receitas incríveis precisamos de utensílios apropriados, certo? E uma boa faca é imprescindível em qualquer cozinha de chef, seja ele o chef de um grande restaurante ou o chef da cozinha de casa. Mas diante de uma infinidade de modelos, tamanhos e composições, qual é o que melhor se encaixa com você?

No post de hoje, entenda a diferença entre as facas de aço, de cerâmica, e uma novidade que vem surgindo por aí: a faca de bambu, que oferece uma opção mais sustentável para a sua cozinha.

 

Facas de Aço

A primeira coisa que precisamos saber sobre as facas de aço é que elas são muitas. Tudo bem, não tantas, mas algumas, ou seja, mais precisamente podem ser divididas em três tipos: carbono, inox ou damasco.

  • Aço Carbono: escolhidas por apresentarem uma performance um pouco melhor do que a das facas de inox, as facas de aço carbono são utilizadas na cutelaria desde o surgimento do aço e tem como principal vantagem a possibilidade da têmpera seletiva, que é um tratamento térmico que entrega na mesma lâmina um fio extremamente duro e um dorso mais mole, garantindo um corte mais preciso e diminuindo a possibilidade de quebra.
  • Aço Inox: cada vez mais comuns e mais desejadas, as facas de aço inoxidável contam com um composto à mais, o Cromo, que cria uma espécie de camada de proteção que garante uma resistência maior a corrosão, no entanto isso diminui os demais compostos que garantem robustez, fazendo com que a faca perca o fio pelo menos 10% mais rápido do que uma faca de carbono.
  • Aço Damasco: feitas com diversas camadas tanto de aço inox, quanto de aço carbono, as facas de aço damasco aliando força e resistência na medida certa para a sua cozinha.

 

Facas de Cerâmica

Extremamente afiadas e geralmente coloridas, as facas de cerâmica podem facilmente ser confundidas com as de aço carbono, no entanto, basta uma comparação rápida para perceber que são muito mais leves e, por consequência, mais precisas.

Além disso, as Facas de Cerâmica também são quimicamente neutras, ou seja não oxidam, não escurecem e conservam a aparência, o sabor e o aroma dos alimentos, sem contar que eliminam o risco de resíduos metálicos que podem ser prejudiciais a saúde.

Com fama de frágeis, o que acontece na verdade é que as Facas de Cerâmica têm algumas restrições, como por exemplo não poderem ser usadas para desossar, cortar congelados, fatiar queijos e tirar lascas de alimentos, no entanto elas conservam até 10x mais o fio em comparação a uma faca de aço, além do seu material ser até 50% mais duro.

 

Facas da Bambu

Já conhecido no mercado de utensílios domésticos, o bambu é ecologicamente correto, tendo um período de crescimento curto (3~4 anos), longa duração de vida (100 anos) e fácil cuidado (nascimento dos brotos vem através dos caules subterrâneos), além de ser um antibacteriano natural, que garante mais saudabilidade à sua cozinha.

E, completando um pouco mais o leque já variado de gadgets, a marca iGenietti traz para seu portfólio as facas de bambu, que são pouco conhecidas e despertam curiosidade por onde passam.

Mais indicadas para alimentos macios, essas facas aliam design e praticidade, dando um toque a mais de personalidade para ao ambiente.

 

Esperamos que vocês tenham sanado todas as suas dúvidas e agora se sintam mais seguros para escolher a faca que melhor se adeque as suas necessidades. Acompanhem nosso blog e não deixem de nos seguir nas redes sociais para saber mais sobre o universo da gastronomia.

ENTRADAS · RECEITAS RÁPIDAS

Que tal um jantar mexicano? Conheça três receitas de molhos aperitivos para receber os amigos!

Que tal variar na cozinha e experimentar as delícias da culinária mexicana? Há várias opções de pratos fáceis e saborosos, é só separar os temperos e por a mão na massa!

Segundo a chef Filomena Reis, Diretora de Alimentos e Bebidas da Nacho Loco, empresa especializada na culinária mexicana, é possível encontrar os ingredientes necessários, como tortillas, em diversos supermercados dos grandes centros metropolitanos. “A Pullman também tem um produto chamado RAP10 que substitui bem as tortilhas originais e é bem mais em conta”, sugere a chef.

Outra dica é usar o famoso salgadinho Doritos. Segundo Filomena ele pode ser servido com salsas diversas, guacamole e dips de cheddar, frijoles etc. Mas ela lembra: “Nachos ou totopos, originalmente não têm sabor, nem sal. O gosto fica por conta das salsas e dips.”

Quem quer decorar a mesa também tem diversas opções. Que tal vasos ou arranjos, com velas ou espalhadas sobre a mesa? Tudo bem colorido e vermelho! A chef lembra que nos mercados municipais podem ser encontrados uma infinidade de variações de pimentas frescas e pimentões coloridos. “Eles fazem uma decoração maravilhosa!”, opina.

A chef diz que culinária mexicana não se resume a pimentas. Ela sugere: “As receitas podem ser preparadas com muito sabor e economizando na ardência, servindo as pimentas à parte para que cada um dose conforme sua preferência. As pimentas mais comuns são a jalapeño e a habanero. A marca nacional Cia das Ervas disponibiliza essas variações em conserva.”

Veja algumas receitas tipicamente mexicanas!

 

Molho Cheddar
Tempo de Preparação: 5 minutos.
Rendimento: 2~3 porções.

Ingredientes
½ pote de queijo cheddar cremoso extra forte
½ pote de cream cheese
1 tablete de manteiga
2 colheres de chá molho inglês
Pimenta chilli em pó (à gosto)

Modo de Preparo
Misture o cheddar, o cream cheese e a manteiga em uma tigela e tele ao microondas por 40segundos ou até começar a derreter. Retire, mexa e acrescente a pimenta e o molho inglês, deixe por mais 20 segundos ou até ficar quente e derretido.

 

Guacamole
Tempo de Preparo: 5 minutos.
Rendimento: 2~3 porções.

Ingredientes
1 abacate
1 tomate cortado em cubos
1 limão
½ cebola roxa cortada em cubos
Sal (à gosto)

Modo de Preparo
Retire o caroço e a casca do abacate, e amasse. Esprema o suco do limão e o sal, e misture. Acrescente a cebola e tomate, e misture.

 

Creme Azedo
Tempo de Preparo: 20 minutos.
Rendimento: 2~5 porções.

Ingredientes
½ lata de creme de leite
1 limão
cebolinha à gosto

Modo de Preparo
Retire o soro do creme de leite, acrescente o limão, misture e deixe descansar em um lugar aquecido por 15 minutos. Acrescente a cebolinha.

DICAS E TÉCNICAS · FOCO NO INGREDIENTE · JANTAR

Dicas rápidas para a harmonização de vinhos com comida

Para muitos, apreciar um bons vinhos são uma arte, e harmonizá-los com o prato certo, o ápice do bom gosto. Mas será que é muito difícil a harmonização de vinhos com uma receita culinária?

Podemos afirmar que não é muito difícil fazer boas combinações, porém, isso requer um algum conhecimento e bom senso na hora de combinar. É claro que quanto mais informações e conhecimento melhor será o resultado de sua harmonização, mas com as dicas a seguir, você não fará feio em sua próxima reunião com os amigos ou familiares.

 

Vinhos Espumantes

Primeiramente é necessário falar um pouco sobre esse tipo de vinho. Muitas pessoas reconhecem o espumante como se fosse outro tipo de bebida, mas não, espumante também é vinho.

Trata-se de um tipo de vinho feito com dupla fermentação, uma natural igual a todos os tipos de vinho e uma segunda fermentação onde surge a perlage (as famosas borbulhas). O champagne é o mais famoso e desejado vinho espumante.

Combinações possíveis com espumantes:

  • Brut: Combina com entradas, saladas, grelhados leves e peixes. Muito utilizado acompanhando aperitivos e frutos do mar. É também um dos poucos que harmonizam perfeitamente com sushi e outros pratos à base de peixe cru.
  • Demi Sec: Harmoniza muito bem com sobremesas, doces e frutas. Sua leve acidez combina perfeitamente com o sabor adocicado das sobremesas. Pode também combiná-lo com grelhados leves e peixes.
  • Prosseco: Combina com canapés, aperitivos, saladas, peixes e comida japonesa. Comumente servido em festas e celebrações.
  • Champagne: O mais famoso dos espumantes, o champagne é o astro das festas e celebrações pelo mundo todo. Um bom champagne harmoniza muito bem com todos os tipos de queijo, canapés, foie gras.

 

Vinhos Brancos

O vinho branco é um verdadeiro coringa em estações quentes como o verão. Entre todos os tipos de vinhos, é aquele servido em temperaturas mais baixas, o que gera maior frescor no paladar.

Os brancos destacam-se, na maioria das vezes, com comidas leves, como carnes brancas, peixes e saladas. Confira a seguir:

  • Sauvignon Blanc: Harmoniza muito bem com aperitivos, queijos suaves, comida asiática, carne de porco, aves, massas com molhos suaves, salmão e frutos do mar.
  • Riesling: Muito utilizado em coquetéis, harmoniza perfeitamente com aperitivos, sanduíches, comida asiática. Também com churrasco, carne de porco, aves, atum, mariscos, frutos do mar e frutas e sobremesas.
  • Pinot Gris: Harmoniza com queijos suaves, sanduíches, comida asiática, carne de porco, aves, massas com molhos suaves e frutos do mar.
  • Chadornnay: Combina perfeitamente com queijos suaves, queijos fortes, sanduíches, carne de porco. Também com carne de ovelha, massas com molhos encorpados, salmão, atum, mariscos e frutos do mar.

 

Vinhos Rosé

Se você procura um vinho refrescante, muito apreciado em dias com temperatura amena e agradável, como na primavera, o rosado é o mais indicado.

Os vinhos rosé combinam com aperitivos, queijos suaves, sanduíches, comida asiática, carne de porco, aves, massas com molhos suaves, saladas, salmão, atum, mariscos, frutos do mar, frutas e sobremesas.

 

Vinhos Tintos

O vinho tinto é o tipo de vinho mais consumido no país (e no mundo). Por ser, via de regra, um vinho mais encorpado, acaba servido com pratos suculentos e também muito associado a dias frios.

  • Cabernet Sauvignon: Combina muito bem com queijos fortes e carnes vermelhas, como a de cordeiro (uma harmonização clássica), por exemplo.
  • Pinot Noir: Harmoniza perfeitamente com queijos leves, carnes vermelhas magras, carne de porco, aves, carneiro, massas com molhos encorpados, atum, salmão e frutos do mar.
  • Merlot: Reconhecido pelo seu sabor marcante, combina com todos os tipos de queijo, churrasco, ovelha. Perfeito para churrasco de carnes vermelhas (como um bom entrecôte ou um bife ancho), massas com molhos encorpados e aves.
  • Malbec: Foi adotado como o vinho oficial do churrasco no Brasil. Perfeito com um bom corte de picanha. A suculência da carne empresta frescor ao vinho que, com sua potência ajuda a “quebrar” as fibras da carne. Um clássico.
  • Beaujolais: Esse vinho é um coringa no mundo dos tintos, pois possui leveza e harmoniza com diversos pratos, entre eles: aperitivos, queijos leves, sanduíches, carnes vermelhas, carne de porco, comida asiática, massas leves, aves, salmão, frutos do mar, frutas e sobremesas.

 

Alimentos de Difícil Harmonização

Feijoada: São tantos sabores e texturas que, praticamente, qualquer vinho vai perder. Fala-se muito de tentar com vinhos de Tannat, como a harmonização que os franceses fazem com o Cassoulet no Madiran. Um espumante rosé pode surpreender, com o seu frescor ajudando a limpar o palato e preparar para a próxima porção.
Ovo, Alcachofra, Aspargos e Couve, entre outros: O ovo pela sua untuosidade, e os demais por um sabor difícil de compatibilizar e que muitas vezes oferecem um resultado metalizado com outros vinhos, são boas pedidas para um vinho fortificado, como um bom vinho Jerez Fino.
Chocolate: Novamente a untuosidade… Fortificados de sobremesa, como vinho do Porto ou um Banyuls, podem operar milagres.
Kiwi e algumas outras frutas: Espumante Moscatel, sem dúvida.
Seguindo essas dicas você conseguirá desenvolver boas combinações entre seus pratos e vinho prediletos e, claro, terá um bom ponto de partida para arriscar outras combinações.

 

Via Vinhos de Hoje.

PRATOS PRINCIPAIS

Talharim ao Sugo

INGREDIENTES

MASSA
½ kg de farinha de trigo
05 gemas
água até o ponto de abrir
fubá para polvilhar

MOLHO
15 tomates maduros, sem pele e sem sementes
1 copo (americano) de azeite de oliva
2 dentes de alho, socados
Sal a gosto
1 colher (sopa) de açúcar
Azeitonas
Mussarela cortada em cubinhos
Manjericão
Orégano

 

MODO DE PREPARO

MASSA
Coloque a farinha de trigo em uma superfície lisa, faça uma cavidade no centro e coloque as gemas;
Misture bem;
Acrescente água, em temperatura ambiente, aos poucos, amassando sempre, até obter uma massa lisa;
Abra a massa com rolo ou cilindro;
Polvilhe e faça rolos compridos;
Corte os rolos na largura que desejar;
Depois de cortado, desenrole colocando em tabuleiro e polvilhando com fubá;
Cozinhe em água fervente até que esteja “al dente”;
Coloque em uma travessa e reserve.

MOLHO
Corte os tomates em pedaços pequenos;
Aqueça o azeite, frite o alho e refogue os tomates cortados por alguns minutos;
Coloque o sal;
Abaixe o fogo e deixe cozinhar até que o tomate esteja derretendo;
Acrescente o restante dos ingredientes, menos o orégano;
Mexa ligeiramente e apague o fogo;
Despeje o molho sobre o macarrão cozido, polvilhe com orégano a gosto e sirva quente.

DICAS E TÉCNICAS

4 dicas de reforma de cozinha

A cozinha é um dos espaços mais utilizados em uma casa – por isso, merece receber tratamento especial. Ainda mais quando o assunto é reforma.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas para facilitar a renovação do nosso ambiente preferido! Acompanhe o artigo para saber mais.

 

  1. Encontrar Referências

Trata-se da parte mais idealista – e legal – do projeto. Afinal, não faltam ideias de decoração e reforma de cozinha em sites, revistas e programas de tv. No entanto, é importante manter os pés no chão e observar quais criações se adaptam mais à sua realidade e da sua cozinha.

Praticidade é outro ponto-chave. Manter utensílios e bancada de temperos próximos ao fogão, preservar 15 cm entre a geladeira e as laterais dos móveis e deixar um espaço suficiente para abrir armários são dicas que não devem ser ignoradas.

 

  1. Planejar sua nova cozinha

A cozinha é provavelmente o ambiente mais ativo de sua casa ou projeto. Tenha isso em mente ao dimensionar a reforma. Comece a pensar em um local para armazenar os eletrodomésticos e planeje onde você vai realizar suas próximas refeições.

Estude e avalie os preços da mão de obra, preferencialmente especializada. Procure também assinar um contrato objetivo, que preserve os interesses das duas partes e determine os materiais de construção e tempo de obra.

Se a transformação do ambiente for radical, aposte em acabamentos que combinem com seu estilo de vida. Caso você frite os alimentos, por exemplo, é interessante apostar em coifas, depuradores e acabamentos fáceis de limpar. Essa dica também vale ao escolher novos azulejos, bancadas e até pisos.

A iluminação também pode ajudar a dar uma nova cara ao ambiente. Priorize áreas de preparo dos alimentos. Opções de fitas e spots LEDs podem ser instaladas nas bancadas e já estão disponíveis no mercado.

 

  1. Reformar sem obra

É possível mudar o ambiente completamente sem quebrar um azulejo. Aliás, você pode modernizar seus revestimentos apenas dando um toque de cor com a ajuda de adesivos e tinta epóxi. Veja como fazer no Guia Completo de Assentamento, Pintura, Decoração e Customização de Azulejos.

Uma nova camada de tinta ou verniz nos armários também ajuda, além de facilitar a limpeza.

Outra dica é mudar os eletrodomésticos de lugar, sempre calculando uma folga para a circulação.

Não se esqueça de manter uma distância entre o fogão e a geladeira, que devem ficar em lados opostos, já que a temperatura alta do fogão requer mais energia para esfriar os alimentos da geladeira.

Você também pode reformar o piso sem quebra-quebra. Alguns porcelanatos de pouca espessura e a maioria dos pisos vinílicos podem ser facilmente instalados sobre o piso preexistente.

 

  1. Seguir um orçamento

Se uma reforma econômica é o seu objetivo, não troque de aba. Podemos te ajudar nessa tarefa. Você pode comparar os preços de materiais, custos de instalação, lojas e fabricantes na ferramenta online, sem sair de casa. O site ainda gera uma planilha inteligente para você acompanhar a quantidade e os valores. Com mais de 12 mil produtos, você encontra tudo para transformar a sua cozinha.

Gostou das dicas? Então bota em prática e conta pra gente como ficou!

Via Hometeka

SOBREMESAS

Bolo de Chocolate Sem Farinha

INGREDIENTES

MASSA
200g de chocolate amargo
200g de manteiga sem sal
4 ovos separados
1 xícara de chá de açúcar branco

GANACHE DE CHOCOLATE
400g de chocolate amargo
400g de creme de leite
1 dose de conhaque

DECORAÇÃO
1 caixinha de creme de leite para chantilly (deixar no freezer por 30 minutos antes de bater)
¼ de xícara de amêndoas douradas
Cerejas com cabo
Hortelã fresca

 

MODO DE PREPARO

MASSA
Derreta o chocolate e a manteiga em banho-maria, e deixe arrefecer.
Bata 1/2 xícara de açúcar com as gemas no processador até virar um creme claro.
Em separado, bata as claras em neve e a vá acrescentando a outra metade do açúcar ao poucos, até virar um chantilly.
Com uma espátula, fazendo movimento baixo pra cima para não perder o ar, misture o chocolate derretido já frio com as gemas batidas.
Isso feito, entre com o chantilly misturando da mesma forma, de baixo para cima.
Coloque a mistura em uma forma de bolo desmontável, previamente untada com manteiga e açúcar, e leve ao forno pré-aquecido a 200 graus por 40 min.
Uma vez pronto, deixe-o esfriar completamente antes de desenformar.

GANACHE DE CHOCOLATE
Derreta o chocolate com o creme de leite em banho-maria, formando um creme. Desligue, acrescente o conhaque e deixe esfriar.

DECORAÇÃO
Desenforme o bolo já frio em um stand. Cubra com o ganache de chocolate, o chantilly batido, as amêndoas e as cerejas.

DICA
Desenformar o bolo antes de esfriar pode fazê-lo quebrar ou ressecar.

PRATOS PRINCIPAIS

Galeto Assado com Batata Doce

INGREDIENTES

2 unidades de galeto
1 cebola grande cortada em meia lua
6 dentes de alho descascados
2 ramos de salsinha fresca
10 azeitonas roxas pequenas sem caroço
½ copo de vinho branco
1 colher de sopa de Mostarda A’Lancienne
1 limão siciliano
Sal grosso e pimenta do reino moídos na hora
4 batatas doces pequenas fatiadas

 

MODO DE PREPARO

Coloque na base da travessa do forno as cebolas, o alho, a salsinha, as azeitonas. Por cima, coloque as fatias de batata doce e tempere com sal, pimenta do reino e azeite de oliva.
Tempere os galetos com sal e pimenta do reino, as raspas e o suco do limão siciliano. Coloque-o na travessa também.
Asse no forno pré-aquecido a 180 graus por 25 minutos, depois regule o dourador e deixe a gosto. Retire os galetos e as batatas da travessa, e coloque num prato de servir.
Sobre as cebolas, derrame o vinho branco e acrescente a colher de mostarda. Misture bem e volte ao forno por 8 à 12 minutos, preparando um molho para acompanhar.

CAFÉ DA MANHÃ · RECEITAS RÁPIDAS

Torrada Francesa com Frutas Vermelhas e Mel

INGREDIENTES

2 fatias de pão brioche
2 xícaras de leite integral
2 ovos inteiros
½ colher de sopa de manteiga sem sal
1 xicara de açúcar
1 pitada de canela
Frutas vermelhas variadas
4 colheres de sopa de mel
1 colher de sopa de açúcar de confeiteiro

 

MODO DE PREPARO

Num prato, misture os ovos com o leite, e passe as fatias. Coloque um pouco de manteiga sobre o grill pré-aquecido e coloque o pão para dourar.
Num prato fundo, misture o açúcar com a canela, e passe por ele as fatias de pão já dourados. Recheie com as frutas vermelhas, jogue um pouco de mel e finalize o lanche com o açúcar de confeiteiro passado por uma peneira.

CAFÉ DA MANHÃ · LANCHES · MEATFREE

Panini Vegetariano de Legumes e Queijo de Cabra

INGREDIENTES

2 fatias de pão italiano
2 fatias de berinjela
2 fatias de abobrinha
4 fatias de tomate Italiano
folhas frescas de rúcula
2 fatias de queijo de cabra
azeite
sal e pimenta do reino moídos na hora
1 colher de sopa de cream cheese

 

MODO DE PREPARO

Pré-aqueça o Grill Elétrico e abra-o completamente para formar uma chapa. Coloque as fatias de legumes e tempere-as com azeite, sal e pimenta do reino, virando até dourar. Retire e reserve. Coloque agora as fatias de pão italiano, tempere com azeite, feche e deixe dourar.
Para a montagem, comece passando cream cheese nas fatias de pão, coloque os legumes grelhados, as fatias de queijo de cabra e, por ultimo, as folhas de rúcula.